quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Com o tempo passei a fazer listas dos teus defeitos ...



Que se tornavam mais longas a cada dia, elas foram um modo, inútil, de eu me convencer que você não valia o esforço. Mas lá no fundo, trancado em uma dessas caixinhas que nós fingimos que não existem, eu sabia que você valia muito mais do que só o esforço. E eu que nunca vi graça alguma nas pessoas, me peguei pensando de como seria bonito nós dois andando pelo mundo mostrando todo dia para as pessoas que avulsos também podem se encontram. E que se encontram.

0 Comentários:

Postar um comentário

Liberte-se deixando fluir da mente e do coração...
Palavras que me acalmam.